Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

18/12/2017 - 19:32

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 28 °C

Comerciante morre após ficar preso em cela ao ar livre em Barra do Corda

Comerciante morre após ficar preso em cela ao ar livre em Barra do Corda

Moradores do município de Barra do Corda (459 km de São Luís) estão revoltados com a morte do comerciante Francisco Edinei Silva Lima, de 40 anos.

Segundo informações, ele morreu após ficar cerca de 18 horas preso em uma cela ao ar livre, conhecido como “Gaiolão”, na Delegacia da Polícia Civil.

No último domingo (8), Francisco Lima foi detido depois de se envolver em um acidente de trânsito por estar alcoolizado. Ele bateu contra uma motocicleta. O condutor da moto ficou ferido e foi encaminhado para o hospital. Francisco também foi atendido e em seguida foi levado para a prisão.

De acordo com familiares, Francisco sofria de hipertensão e teria se queixado de dor de cabeça e mal-estar. Na segunda-feira (9), ele foi levado a UPA e morreu no local. A família acusa a polícia de negligência.

O delegado Renilton Ferreira contou em entrevista à TV Cidade, que a vítima estava o tempo todo acompanhado do seu advogado, que poderia ter solicitado anteriormente a polícia.

Em nota, o Governo do Estado do Maranhão informa que está apurando as condições da morte do comerciante Francisco Silva. E reitera que não endossa qualquer procedimento que viole os direitos humanos. A Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular realiza de forma permanente visita a locais de privação de liberdade, tanto do sistema penitenciário quanto a centros de atendimento de medida socioeducativa.

A atual situação das delegacias se estende de gestões anteriores, mas está sendo discutida e revista pelas secretarias estaduais de Administração Penitenciária e de Segurança Pública, em sintonia com o Poder Judiciário.





Enquete

Você é a favor do Uber ou outros aplicativos de transporte em São Luís?:

 


E-mail:

greg