Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

22/07/2019 - 15:26

Sao Luis: Nuvens Dispersas, 32 °C

CAPS AD Estadual implanta projeto ‘Mente sã, corpo são’ na unidade

CAPS AD Estadual implanta projeto ‘Mente sã, corpo são’ na unidade

O Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD Estadual) iniciou, nesta quarta-feira (10), o projeto “Mente sã, corpo são”, em São Luís. O objetivo é promover a prática de atividades físicas, assim como fortalecer o tratamento dos assistidos na rede de atenção à saúde mental da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

“A gente acredita que não é somente a medicação que vai fazer o paciente se recuperar do vício. Atividades físicas, bem como oficinas laborais, a nosso ver, são resolutivas nos processos de reabilitação, de reinserção e de melhora no quadro do paciente, prevenindo-o até de depressão ou recaídas”, destacou o diretor do CAPS AD Estadual, Marcelo Costa.

A participação no projeto “Mente sã, corpo são” é voluntária. A atividade acontecerá durante dois dias na semana: segunda-feira e sexta-feira, sempre às 9h. O CAPS AD Estadual executa, ainda, oficina de judô, torneio de futebol na praia, técnicas de alongamento e relaxamento, oficinas de confecção de vassouras, pintura, artesanato bijuteria e tapeçaria, entre outras.

A arte terapeuta Morgana Abtibol explica que o projeto atuará tanto de forma pedagógica como prática. “Nós iremos trabalhar a compreensão quanto ao uso do corpo. Serão estabelecidos alguns critérios, entre eles a rotina de atividades, de forma que cada um deles compreenda o que está sendo realizado uma vez que não se trata apenas de condicionamento físico, mas também de aprendizado quanto a si mesmo”, observou.

O educador físico do CAPS AD Estadual, Magno Pereira, destacou que as atividades funcionarão em sistema de circuito. “O projeto acontecerá de forma sucessiva, com séries de repetições e alternância a cada cinco minutos. Desta maneira o corpo liberará mais endorfina, hormônio que libera substâncias responsáveis pela felicidade, bem-estar, prazer e bom humor”.

João Carlos Pinheiro, de 48 anos, completou cinco meses de assistência na unidade. “Eu acredito que o projeto ajudará a extravasar as tensões, e contribuirá para a saúde de todos, evitando que fiquemos ociosos”, enfatizou.

Jamieson Abreu, de 33 anos, iniciou o tratamento há 45 dias. Para ele, o projeto contribuirá para o equilíbrio entre corpo e mente. “Eu agradeço muito pela forma como fui recebido aqui no CAPS, e também pela oportunidade que me deram de recomeçar”, ressaltou.





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg